13 3877-7855 / 11 5054-0401 / Whatsapp: 013 99755 3993

Você já ouviu falar em cirurgia ortognática? Se analisarmos a origem do termo, já podemos fazer ideia a que o procedimento se refere. Do latim, “Orto” significa “correto”, e “gnatos” faz referência a “maxilares”.

E é isso mesmo! Na cirurgia ortognática é possível melhorar tanto a oclusão (mordida), quanto a estética facial, já que a face ganha um aspecto mais proporcional. 

Vale salientar, no entanto, que essa não é uma cirurgia isolada. A cirurgia ortognática está associada a tratamento ortodôntico, que precisa ser realizado antes e depois do procedimento cirúrgico. Entre as fases de todo o processo, estão: 

  • A avaliação da necessidade de remoção do dentes do siso antes da montagem do aparelho ortodôntico
  • Montagem do aparelho ortodôntico fixo — sendo que o tratamento ortodôntico pode levar de oito a 24 meses antes da cirurgia
  • A cirurgia ortognática — que é feita sem retirar o aparelho ortodôntico
  • 30 dias de recuperação — sem esforço físico
  • Retorno ao tratamento ortodôntico 30 dias após o procedimento cirúrgico
  • E o controle periódico com o cirurgião e a equipe responsável pelo caso

Em algumas situações, também há indicação de tratamento  complementar após a cirurgia. Como, por exemplo, fisioterapia, fonoaudiologia e laserterapia.

Mas, para quem é indicada a cirurgia ortognática?

O tratamento com cirurgia ortognática é indicado a pacientes que possuem deformidades faciais envolvendo dentes e o esqueleto da face, e que não podem ser resolvidas apenas com tratamento ortodôntico. Isso porque o problema em questão está no esqueleto (mandíbula e/ou maxila) e não somente na posição dos dentes.

Em geral, essas deformidades resultam de um crescimento exagerado ou inadequado de ossos da mandíbula, do maxilar, do queixo (ou mento), do nariz ou do malar (a maçã do rosto).

assimetria facial — que, normalmente, começa na fase de crescimento e se estabiliza na idade adulta — é um dos resultados dessas alterações. Ela compromete a harmonia e, em diversos casos, também a funcionalidade do rosto.

É fundamental, no entanto, que cada caso seja analisado particularmente pelo cirurgião especialista no procedimento. Só assim é possível concluir se a cirurgia ortognática é a melhor opção para o paciente.

Alguns problemas que, normalmente, podem ser corrigidos com esse procedimento são:

  • Mordida cruzada anterior
  • Deficiência de crescimento da mandíbula
  • Mordida aberta anterior
  • Assimetria facial
  • Excesso vertical da maxila

Outros problemas que, algumas vezes, também são solucionado utilizando a cirurgia ortognática no processo é o sorriso gengival e a apneia obstrutiva do sono

Para saber se esta é uma boa solução para o seu caso, acesse nosso E-book “Cirurgia Ortognática: identifique se você precisa desse procedimento“. 

Ainda, vale acentuar que a cirurgia ortognática pode prevenir alguns problemas futuros. Tais como:

  • Retração da gengiva
  • Disfunção da articulação temporomandibular
  • Deglutição atípica

idade mínima para realizar esse procedimento cirúrgico é 17 anos. O fato é que a cirurgia só pode ser feita após o final do crescimento e maturação óssea do paciente — e, em geral, é nessa idade que isso acontece. No entanto, pacientes que apresentam problemas psicossociais relacionados a deformidade podem precisar antecipar a cirurgia. Saiba mais sobre o assunto!

Os benefícios da cirurgia ortognática

Ao longo da nossa conversa, certamente você já pôde perceber os diversos benefícios trazido pela cirurgia ortognática. No entanto, vamos reforçá-los e acrescentar à lista. 

Para começar, vale esclarecer que o procedimento é realizado totalmente por dentro da boca, ou seja, não deixa cicatriz na face. Dentre outras vantagens da cirurgia, também estão: 

  • A melhora da relação dento-músculo-esqueletal
  • O melhor posicionamento da musculatura supra-hióideia
  • A melhora da passagem do ar
  • A melhora do posicionamento da língua
  • A melhora da articulação das palavras
  • A melhora da fonação
  • A melhora da articulação temporomandibular
  • A melhora da oclusão
  • A melhora da mastigação
  • A melhora da digestão
  • A melhora da oxigenação do cérebro
  • A melhora da vida social.

Ainda ficou com alguma dúvida sobre cirurgia ortognática? Então, entre em contato com a Oral Face Care, fale com nossos especialistas ou marque a sua consulta!