13 3877-7855 / 11 5054-0401 / Whatsapp: 013 99755 3993

Procedimento queridinho das famosas, a bichectomia tem ganhado popularidade nas clínicas de cirurgia plástica do Brasil. De acordo com a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), no ano de 2014, foram realizadas aproximadamente dez bichectomias por mês. Em 2015 os procedimentos triplicaram e, em 2016, data da última pesquisa, foram realizadas 7.362 cirurgias.

A Bola de Bichat é um tecido adiposo presente na região das bochechas, que não participa como fonte de energia para o corpo e não responde ao emagrecimento. Ou seja, mesmo que a pessoa emagreça e diminua a quantidade de gordura corporal, as bolas de Bichat continuarão lá, do mesmo tamanho.

O processo cirúrgico para retirar dessa gordura da face é chamado de Bichectomia.

Vamos conhecer todo o procedimento, indicações e o pós-cirúrgico?

Quando a bichectomia é indicada?

O procedimento cirúrgico é indicado para quem tem o rosto muito arredondado, bochechas muito grandes ou mandíbula sem definição, o que deixa a face com aspecto mais infantil.

Mas, a bichectomia pode ir além da função estética. A cirurgia também é recomendada para quem tem traumas na mucosa da bochecha. Isso costuma ocorrer quando a pessoa com bochechas grandes acaba mordendo constantemente a região, levando a dores e incômodos.

Mesmo sendo mais procurado pelas mulheres, especialmente pela questão estética, o procedimento também pode ser feito em homens e o processo é o mesmo, pois todas as pessoas, independentes do sexo, têm as Bolas de Bichat.

Como é realizada essa cirurgia?

O procedimento é bem simples e geralmente dura aproximadamente de 30 minutos até 1 hora. Pode ser realizada com anestesia local ou geral, já que a escolha da sedação pode variar de acordo com as condições do paciente.

Primeiro, é realizada uma incisão na parte interna da boca, acima do segundo molar superior que costuma ter extensão de um a quatro centímetros.

Após, o profissional pressiona o lado externo do rosto fazendo com que a gordura saia pelo corte e então ele puxa a gordura com ajuda de uma pinça.

Os pontos para fechar a incisão podem ser do tipo absorvíveis, sendo assim, não precisam ser retirados. Se forem pontos normais, a remoção deve ser feita até uma semana após o procedimento.

Como é o pós-operatório?

Apesar de ser uma cirurgia no rosto, a recuperação é simples.

Após o procedimento o paciente deve realizar compressas de gelo no local durante os dois primeiros dias, para reduzir o inchaço e/ou aparecimento de hematomas.

A alimentação deve ser líquida e pastosa, para que não haja muito movimento da boca, já que o paciente usará uma faixa de compressão que ajuda no processo de cicatrização.

É indicado repouso nos dois primeiros dias e que o paciente não realize atividades pesadas na primeira semana.

É importante lembrar que, a higiene bucal é primordial para evitar infecções. Entre as atividades contraindicadas após a bichectomia estão:

  • Fazer atividades físicas;
  • Levantar peso nos primeiros dias;
  • Falar excessivamente nas primeiras 48 horas;
  • Ingerir alimentos muito quentes nas primeiras 48 horas.

Qual o principal resultado da bichectomia?

O principal resultado deste procedimento é o afinamento da face, resultando em maçãs do rosto mais salientes e a mandíbula bem definida.

Apesar dos efeitos não serem imediatos, eles não demoram a aparecer. Nos cinco dias após a cirurgia, o inchaço facial ainda é grande, porém, conforme o passar dos dias o rosto volta ao formato antes da cirurgia.

O resultado definitivo aparece entre três e seis meses após a bichectomia.

Quanto tempo dura o efeito da cirurgia?

Como a bichetomia é irreversível, é possível afirmar que seus resultados duram a vida toda.

Isso ocorre porque as Bolas de Bichat não renascem novamente, ou seja, após retiradas, nunca mais existirão. Porém, se a pessoa ganhar muito peso, é natural que seu rosto sofra modificações, mas não necessariamente no local da cirurgia.

Quais os riscos e contraindicações?

Antes de se submeter ao procedimento é preciso ter certeza que escolheu um profissional capacitado para realizar a cirurgia.

O recomendado é que seja sempre feita por um cirurgião plástico com carga teórica e clínica sobre o procedimento.

Mesmo sendo uma cirurgia simples, há algumas possíveis complicações e contraindicações na sua realização. Confira alguns riscos da bichectomia:

  • Complicações com anestesia;
  • Infecção;
  • Lesões nos nervos;
  • Dormência da bochecha e dentro da boca;
  • Excesso de tecido cicatricial;
  • Assimetria;

Ficou alguma dúvida? Entre em contato para mais informações ou marque uma consulta com nossos profissionais da Oral Face Care!