13 3877-7855 / 11 5054-0401

Sisos: por que extraí-los?

Indicações e complicações por não extrair

Dente Incluso
“Órgão dentário que, mesmo completamente desenvolvido, não fez sua erupção na época normal, encontrando-se totalmente rodeado por tecido ósseo ou por tecido ósseo e mucosa” – Centeno GAR, 1987.

Origem do Problema
-Falta de espaço na arcada dentária
-Dentes muito volumosos
-Obstáculo oferecido por dente vizinho
-Resistência do tecido ósseo
-Resistência da fibromucosa que o recobre por sua densidade
-Permanência exagerada de dentes decíduos na arcada
-Perda prematura dos dentes decíduos alterando a posição dos permanentes

Por que extrair os dentes do siso?
Devido às complicações clínicas causadas por eles a principal indicação é a prevenção.
-Prevenção da doença periodontal
-Prevenção da cárie dental
-Prevenção da pericoronarite
-Prevenção da reabsorção radicular
-Dentes retidos sob próteses dentárias
-Prevenção de cistos e tumores odontogênicos
-Prevenção de dor de origem desconhecida
-Prevenção de fratura da mandíbula
-Facilitação do tratamento ortodôntico
-Otimização da saúde periodontal

Como extrair os dentes do siso?
-No consultório odontológico com anestesia local e sedativo via oral: as extrações podem ser realizadas seriadamente, ou seja, um a um ou dois a dois dos dentes inclusos
-Raros casos são extraídos sob anestesia geral no hospital que podem envolver desde o perfil psicológico do paciente que inclusive pode referir traumas cirúrgicos anteriores, pela posição extremamente anômala do dente incluso ou pelo seu envolvimento com outras lesões ou regiões anatômicas comprometedoras

Algumas das suas complicações clínicas abaixo

Acima temos três casos de sisos inferiores semi-inclusos com a presença de um processo denominado Pericoronarite. Esse processo inflamatório gera desconforto e dor aguda necessitando de tratamento medicamentoso e da extração do dente. Somente medicação não cura o paciente que eventualmente sofre muito com este quadro clínico que pode evoluir para um processo infeccioso bastante amplo.

Observe na extremidade da seta a presença da Pericoronarite pela presença de um siso superior semi-incluso. Na foto ao lado podemos observar que após três dias da extração deste dente o tecido já está praticamente saudável.

Acima apresentamos uma paciente com uma Infecção Dental (Processo Séptico Odontogêinco) originado por um terceiro molar inferir direito semi-incluso. Observe o inchaço na face que nada mais é do que o pus armazenado no músculo. Necessitou de antibioticoterapia, extração do dente e drenagem extra-oral.

Apresentamos três casos acima. Observe na primeira radiografia um dente do siso incluso e numa posição horizontal com a presença de um cisto dentígero envolvendo sua coroa. Na radiografia do meio um siso inferior incluso deslocado para porção superior do ramo mandibular por um cisto dentígero e na última radiografia o siso inferior incluso deslocado para porção posterior por uma Tumor denominado Ameloblastoma.

Observe nas radiografias panorâmica e periapical acima a região do terceiro molar inferior esquerdo que está inclinado e ancorado na raiz do segundo molar. Este segundo molar é um dente pilar de uma prótese parcial fixa e foi perdido pela infiltração ao redor das suas raízes. Devido a presença do terceiro molar, o paciente além de sofrer sua extração perdeu também o segundo molar e a prótese fixa.

Categorias

Assine o BLOG