13 3877-7855 / 11 5054-0401 / Whatsapp: 013 99755 3993
Entenda porque a mandíbula estala tanto

Entenda porque a mandíbula estala tanto

Você já esteve em uma situação em que, comendo em silêncio, todos na mesa de jantar conseguiram ouvir sua mandíbula estalando? Esses estalos começam a causar incômodos, desconfortos e até mesmo dor?

Você se pergunta porque a mandíbula estala tanto, mesmo nas situações comuns do dia a dia? Isso pode ser o sinal de uma disfunção da ATM.

No post de hoje, vamos falar um pouco mais sobre disfunções da ATM para entender porque a mandíbula estala e como você pode evitar esse tipo de situação. Confira!

O que é ATM?

ATM, ou articulação temporomandibular, é o nome dado à estrutura que liga a mandíbula ao crânio. Quando sua mandíbula estala com frequência, isso pode ser um sinal de que há um dano nessa estrutura – mais especificamente, no disco articular ou nos ligamentos da ATM.

O disco articular é uma estrutura que impede que os ossos fiquem diretamente em contato um com o outro, amortecendo o impacto quando você mastiga, fala, boceja ou mexe a mandíbula. O estalo acontece quando o disco se movimenta fora de sincronia, saindo e voltando para o lugar e, assim, produzindo o som característico.

Quando há algum dano na ATM, podem acontecer diversos problemas. Em alguns casos, o paciente pode ter um travamento com a boca aberta, conhecido como luxação da ATM. Isso acontece porque a mandíbula se desloca com o movimento e não consegue voltar para os eixos normais.

Esses danos podem ser provocados por diversos fatores. O hábito de ranger os dentes enquanto dorme (bruxismo), estresse (que faz com que o paciente aperte os dentes e contraia os músculos da face com frequência) e mesmo hábitos mais comuns, como roer as unhas e mascar chiclete podem prejudicar o disco articular e causar uma disfunção de ATM.

Quais são os sintomas das disfunções de ATM?

Além do estalo da mandíbula, as disfunções de ATM podem apresentar diversos outros sintomas. Por exemplo:

  • Dores na face, nos maxilares, especialmente quando se está mastigando;
  • Dores de cabeça;
  • Dores cervicais;
  • Fraturas espontâneas em dentes ou próteses;
  • Dores de ouvido ou problemas de audição, como tamponamento;
  • Cansaço no rosto, causado pelo hábito de ranger ou apertar os dentes; etc.

Esses sintomas, no entanto, não acontecem de uma vez só. A manifestação de cada um vai depender do caso do paciente. Muitas pessoas não sentem qualquer tipo de dor quando têm uma disfunção de ATM. Por isso, consultar um dentista especializado em cirurgia buco-maxilo-facial quando perceber os estalos na mandíbula é a única maneira de confirmar essa condição.

Disfunções de ATM têm solução?

Existem diferentes tipos de tratamento para as disfunções de ATM, que vão depender do tipo de disfunção e do caso de cada paciente. Um dos tratamentos mais comuns é a utilização de uma placa de mordida, feita de material acrílico, para cobrir a arcada dentária. Pacientes que sofrem de bruxismo precisam utilizá-la por mais tempo.

Outros tratamentos possíveis são mais focados nos hábitos do paciente. Exercícios diários de fortalecimento e alongamento dos músculos da face, melhores hábitos de sono, menos estresse, a manutenção de uma boa postura e o consumo de alimentos mais macios podem amenizar o problema.

Tratamentos para diminuir a dor e a inflamação podem ser feitos em consultório, com lasers, ou mesmo em casa, como a aplicação de compressas quentes.

Em casos mais graves, é possível fazer uma cirurgia na ATM. Corrigir problemas nos deslocamentos discais, artrose da ATM e artrite da ATM a partir de um procedimento cirúrgico pode diminuir a dor e o desconforto do paciente. No entanto, a cirurgia só é indicada depois que outros métodos de tratamento forem descartados.

Se você se pergunta porque a mandíbula estala tanto, quando você come, fala ou boceja, pode ser que a resposta seja uma disfunção da ATM. No entanto, esse diagnóstico não pode ser feito com base em achismos: é preciso consultar um profissional.

Marque uma consulta com um cirurgião-dentista, especializado em buco-maxilo-facial, para descobrir porque a mandíbula estala e se há algum problema que precisa ser resolvido com tratamento para evitar que essa condição piore. O acompanhamento médico é a melhor maneira de lidar com as disfunções de ATM.

Quer saber mãos sobre as disfunções de ATM? Saiba mais sobre o tratamento ideal para você!

Descubra o profissional adequado para tratar ATM

Descubra o profissional adequado para tratar ATM

Uma pesquisa recente revelou que 40 a 75% da população brasileira sofre com dores na mandíbula atualmente. Isso tem feito com que cada vez mais pessoas corram para os consultórios na busca pelo profissional adequado para tratar ATM.

A preocupação é justificada, já que a ausência de tratamento não só diminui a qualidade de vida dos pacientes como também pode trazer consequências maiores e exigir tratamentos mais drásticos.

Se você se encontra nesta situação, nada de pânico: siga na leitura deste artigo e descubra como tratar as dores e encontrar o profissional adequado para tratar ATM.

Entenda o que é a ATM

ATM significa articulação temporomandibular, um mecanismo localizado na região da mandíbula que é responsável pela ligação entre seu maxilar inferior e a base do seu crânio.

Essa articulação gira em várias direções diferentes, permitindo movimentos como abrir a boca corretamente para mastigar, respirar, falar e uma série de outras atividades.

Justamente por conta dessa pluralidade de funções é que ela é mais suscetível às inflamações, o que pode gerar dores, travamentos na mandíbula e outros incômodos que impactam atividades no dia a dia. Esse quadro é chamado DTM – Disfunção Temporomandibular.

Perfil do profissional adequado para tratar ATM

Quando você tem um problema de saúde específico, deve sempre consultar um especialista. Se o problema está relacionado ao seu coração, você quer ver um cardiologista. Se a questão é com a sua pele, você quer ver um dermatologista. Mas e quando o problema é com a sua ATM?

O Conselho Federal de Odontologia (CFO) reconheceu em 2002 a Disfunção Temporomandibular (DTM) e a Dor Orofacial como uma especialidade à parte. Por isso, a principal indicação de um profissional adequado para tratar ATM é o cirurgião-dentista.

Especialmente porque o diagnóstico é muitas vezes bastante complexo e seus sintomas podem se conectar a outros problemas.

Nestes casos, o profissional faz uma bateria de exames físicos para mensurar os níveis da dor sofrida pelo paciente, além de um exame mais detalhado dos músculos da região – especialmente daqueles responsáveis pela mastigação.

É bastante comum que o profissional também solicite exames de imagem – ressonância magnética da mandíbula, raio-x e tomografia computadorizada – para complementar o processo de diagnóstico.

Como escolher o profissional adequado para tratar ATM

Agora que você já sabe qual é o tipo de especialista certo parar tratar qualquer distúrbio em sua ATM, é hora de encontrar o profissional certo. Para isso, vale apostar em:

  • Indicações de outros profissionais da saúde: converse com os demais médicos que já cuidam da sua saúde sobre possíveis indicações de profissional adequado para tratar ATM. Eles já conhecem seu histórico médico e sua personalidade, podendo fornecer dicas valiosas;
  • Indicações de familiares e rede de amigos: alerte amigos e familiares sobre a sua busca e verifique se alguém já teve uma experiência parecida e se tem referências de bons profissionais. Fale com estas pessoas conhecidas, com as quais você pode conversar e pegar referências prévias;
  • Consulta ao site da CRO: o Conselho Regional de Odontologia de São Paulo tem uma ferramenta que permite consultar se o profissional é de fato um especialista credenciado;
  • Pesquisa sobre a formação e experiência: verifique se o profissional é realmente um especialista, qual é a sua formação e suas certificações. Veja também há quanto tempo ele realiza esse tipo de tratamento.

Mas lembre-se que tudo isso é tão importante quanto uma consulta presencial. Através dela será possível ver se há empatia por parte do profissional, se você se sente à vontade e confiante com as soluções sugeridas por ele, além de tirar todas as suas dúvidas. Durante a consulta você deve ter atenção se o profissional:

  • Escuta suas perguntas e responde em termos que você entende;
  • Dispensa um tratamento respeitoso a você;
  • Pergunta sobre suas preferências de tratamento;
  • Tem paciência com suas dúvidas e dedica tempo suficiente para atendê-lo.

Você também pode perguntar sobre a tecnologia que este especialista em ATM utiliza, o tempo de espera usual para agendar uma consulta de retorno, os procedimentos de cobrança e a disponibilidade para tirar dúvidas através do telefone ou e-mail do médico.

Esperamos que este artigo tenha ajudado a esclarecer suas principais questões sobre a busca pelo profissional certo para tratar de sua ATM e lhe proporcione mais segurança em tomadas de decisões no futuro.

Caso você tenha mais dúvidas sobre como encontrar o profissional adequado para tratar ATM, conheça a Oral Face Care e seu time de especialistas.

Cirurgia Ortognática: o que você deve saber sobre o pré e pós-operatório

Cirurgia Ortognática: o que você deve saber sobre o pré e pós-operatório

A cirurgia Ortognática é indicada nos casos de anormalidade óssea facial ou dentária, que não pode ser corrigida com aparelhos convencionais. Além de alinhar o posicionamento dos ossos, ela visa também reestabelecer o equilíbrio e harmonia faciais, trazendo portanto benefícios não só funcionais, mas também psicossociais e de autoestima.

O [Guia Completo] Pré e pós operatório da cirurgia Ortognática: tudo o que você precisa saber traz em detalhes os processos para a realização do procedimento e responde questões a respeito da dor e de como obter o melhor pós-operatório.

A cirurgia não começa e nem termina no centro cirúrgico, para quem pretende realizá-la, o guia explica para o que você precisa se programar antes e depois dela.

Clique aqui e baixe agora este material.

Conheça os principais problemas causados pela ATM

Conheça os principais problemas causados pela ATM

Só no Brasil, mais de 10 milhões de pessoas sofrem com problemas causados pela ATM. Ainda segundo o Colégio Brasileiro de Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial, as DTMs são mais frequentes entre as mulheres – mas fatores como a idade, níveis mais altos de estresse, trauma ou anormalidades na região podem agravar o problema.

Compreender as causas, sintomas e opções de tratamento disponíveis para os problemas causados pela ATM é essencial para pacientes em busca de soluções. Saiba mais no artigo a seguir.

Saiba mais sobre a ATM – Articulação Temporomandibular

A ATM é uma articulação complexa, que está localizada na base do crânio e é responsável por permitir o movimento necessário na mastigação, respiração e fala.

É justamente essa movimentação complexa – a ATM permite o movimento para cima, para baixo e para os lados – que pode dificultar o tratamento dos distúrbios mais intensos, chamados de DTMs.

DTM é um distúrbio dos músculos da mastigação ou é causado por lesão ou inflamação na ATM. Quando ela se encontra lesionada ou inflamada pode levar à:

  • Dor na mastigação;
  • Estalos na mandíbula;
  • Inchaço nas laterais do rosto;
  • Dores de cabeça, incluindo enxaquecas;
  • Raspagem dos dentes (bruxismo);
  • Luxação da ATM.

Alguns casos se resolvem em um período curto, geralmente dentro de alguns meses. Outros, no entanto, podem ainda estar em andamento ou ocorrer novamente – exigindo tratamentos mais específicos.

Principais problemas causados pela ATM

Muitas pessoas têm dúvidas se sua mandíbula está um pouco dolorida devido ao uso excessivo ou se realmente estão sofrendo da disfunção da ATM.

Para facilitar essa identificação, listamos a seguir alguns dos sintomas mais comuns do distúrbio:

  • Estalo ou ruído mandibular: a maioria dos pacientes experimenta um estalo ocasional ou frequente. Ou alguns estalidos vindos da mandíbula durante o uso;
  • Limitação do movimento da mandíbula: alguns pacientes podem experimentar um bloqueio parcial ou total, fazendo com que a boca fique travada;
  • Dor na mandíbula: o desconforto na própria articulação é o sintoma mais comum da síndrome;
  • Dor de ouvido: esse é um dos problemas causados pela ATM mais comuns. Ele ocorre por conta da proximidade entre o aparelho auditivo e a articulação da mandíbula;
  • Dor de cabeça: desconforto frequente em pacientes deste quadro, podem até se tornar crônicos em determinados casos;
  • Dor facial: alguns pacientes que sofrem dos distúrbio também experimentam nevralgia do trigêmeo. Embora as duas condições sejam diferentes, a articulação da mandíbula e o nervo trigêmeo (TN) estão próximos um do outro e podem ser afetados;
  • Dor no pescoço: devido à proximidade, a dor que irradia para o pescoço não é incomum nessas condições e pode, na verdade, ser a fonte de muitos desses problemas causados pela ATM.

Como tratar problemas causados pela ATM

Em alguns casos, os sintomas podem desaparecer sem tratamento. Se os seus sintomas persistirem, é importante encontrar um especialista – ele pode recomendar uma variedade de opções de tratamento, que podem ser realizados sozinhos ou em paralelo, como:

Medicamentos

Juntamente com outros tratamentos não cirúrgicos, essas opções de medicação podem ajudar a aliviar a dor dos problemas causados pela ATM:

  • Analgésicos e anti-inflamatórios: se os analgésicos convencionais não forem suficientes para aliviar a dor e o desconforto, seu médico ou dentista pode prescrever analgésicos mais fortes, como os não-esteroidais, que podem ser à base de ibuprofeno;
  • Relaxantes Musculares: com uso indicado apenas ​​por alguns dias ou semanas, podem aliviar a dor e o desconforto do quadro.

Terapias

Terapias não medicamentosas incluem:

  • Placas orais ou protetores bucais (aparelhos oclusais): alguns pacientes obtêm alívio com o uso de um dispositivo macio ou firme inserido entre os dentes;
  • Fisioterapia: os tratamentos podem incluir ultrassom, bolsa de água quente e gelo, além de exercícios para alongar e fortalecer os músculos da mandíbula.
  • Aconselhamento psicológico: voltado para a redução ou controle do estresse, podem ajudar o paciente a entender os fatores e comportamentos que podem agravar a dor, para que se possa evitá-los.

Procedimentos cirúrgicos ou outros

Quando outros métodos não ajudam a tratar os problemas causados pela ATM, seu médico pode sugerir procedimentos como:

  • Injeções: em alguns pacientes, injeções de corticosteróides na articulação podem ser uma boa solução para o desconforto na região. Alguns especialistas também podem indicar a injeção de toxina botulínica tipo A nos músculos da mandíbula;
  • Cirurgia ortognática: este procedimento corrige possíveis irregularidades dos ossos da região maxilar, realinhando as mandíbulas e os dentes. O resultado proporciona melhoras não só para os distúrbios como também para a aparência do rosto;
  • Artroscopia: este tipo de cirurgia pode ser altamente eficaz no tratamento de vários tipos de distúrbios da ATM. A artroscopia tem menos riscos e complicações do que a cirurgia de articulação aberta, mas também apresenta algumas limitações.

Saiba mais sobre como a Artroscopia pode solucionar os problemas causados pela ATM: clique e leia este artigo!

[e-book] Cirurgia Ortognática: identifique se você precisa desse procedimento

[e-book] Cirurgia Ortognática: identifique se você precisa desse procedimento

O crescimento inadequado dos ossos da face incomoda muitas pessoas, seja por causa das consequências estéticas ou pelas condições que podem surgir a partir disso, como dificuldade respiratória, problemas de digestão e falha na dicção, por exemplo.

 

Mas esses problemas podem ser corrigidos com a cirurgia ortognática. Você sabe como essa cirurgia funciona?

 

Cirurgia ortognática: procedimento, pós-operatório e benefícios

 

Neste procedimento, o cirurgião reposiciona os ossos da face, como o maxilar e a mandíbula, para que o rosto fique simétrico. A cirurgia dura até 4 horas, e é feita em ambiente hospitalar, com anestesia geral.

 

No pós-operatório, é necessário utilizar aparelho ortodôntico por um tempo que varia de paciente para paciente. Cuidados com a alimentação são essenciais, já que o paciente não poderá ingerir alimentos sólidos por algum tempo.

 

Os benefícios resultantes do procedimento são diversos e vão muito além da aparência do paciente. Por exemplo:

 

  • Melhora da articulação temporomandibular e da mastigação e, consequentemente, melhora da digestão;
  • Melhora da respiração;
  • Melhora da passagem de ar e do posicionamento da língua, o que, como consequência, também melhora a articulação das palavras e a fonação, fazendo com que o paciente se comunique melhor.

Quem deve fazer a cirurgia ortognática?

 

Nem todo tipo de assimetria facial pode ser corrigido com essa cirurgia. Por isso, o passo mais importante é encontrar um bom cirurgião buco-maxilo-facial que analise seu caso. Alguns problemas que normalmente podem ser corrigidos com esse procedimento são:

 

  • Mordida cruzada anterior;
  • Deficiência de mandíbula;
  • Mordida aberta anterior;
  • Assimetria facial;
  • Excesso vertical da maxila.

 

Quer saber mais sobre cada uma dessas condições? Temos um e-book especial para você!

 

Baixe agora o e-book “Cirurgia Ortognática: identifique se você precisa desse procedimento”, aprenda mais sobre esse procedimento e descubra se você se encaixa no perfil de paciente que precisa dessa cirurgia!

Descubra qual o tratamento ideal para ATM

Descubra qual o tratamento ideal para ATM

Cada vez mais pessoas têm sofrido com dores no maxilar, no ouvido, no pescoço ou até mesmo dor de cabeça – o que tem aumentado a busca pelo tratamento ideal para ATM em consultórios de todo o Brasil.

A falta de uma solução objetiva, combinada a uma série de desconfortos, como uma dor intensa e imprevisível, é suficiente para tirar a paz de muita gente.

Mas existe luz no fim do túnel – e você vai encontrar todas as informações para chegar lá neste artigo.

 

O que é a ATM

 

A sigla é utilizada para falar da articulação temporomandibular, que liga o seu maxilar inferior à base do seu crânio. É esse mecanismo que permite às pessoas formar palavras, mastigar e abrir a boca para respirar.

Para realizar todos esses movimentos, a articulação tem a capacidade de girar em várias direções diferentes e, essencialmente, criar um movimento de deslizamento articulado ou translatório. Há ainda uma série de tendões complexos, músculos e meniscos que ajudam a mover e proteger a articulação enquanto ela está em movimento.

Como essa é uma das articulações mais usadas no corpo, pode sofrer com inflamações, causando uma sensação dolorosa e afetar muitos aspectos das atividades normais.

Infelizmente esse problema é bastante comum: estudos epidemiológicos recentes apontam que 40 a 75% da população brasileira sofrem do problema.

Cerca de 33% dessas pessoas apresentam ainda sintomas dor de cabeça ou da face como reflexo deste distúrbio. É por isso que a busca pelo tratamento ideal para ATM tem levado cada vez mais pacientes aos consultórios de especialistas.

 

Principais sintomas

 

Os distúrbios na ATM afetam muitas pessoas e de maneira diferente. Muitos pacientes acabam se consultando com diversos especialistas antes de perceber que eles precisam de fato encontrar um tratamento ideal para ATM. Os sintomas incluem:

  • Dor e sensibilidade ao redor da mandíbula, bochechas, ouvidos e pescoço;
  • Dores de cabeça ou enxaquecas;
  • Dor, espasmos musculares ou rigidez na mandíbula – especialmente na área da articulação;
  • Estalos ou sensação da mandíbula estar raspando;
  • Estalando, ralando ou clicando em mandíbula;
  • Incapacidade de abrir a mandíbula completamente;
  • Mastigação dolorosa;
  • Sensação parecida com uma dor de dente;
  • Som ou zumbido nos ouvidos;
  • Dor nos ombros;
  • Tontura ou vertigem;
  • Mudança no encaixe das arcadas dentárias inferior e superior.

Qual é o tratamento ideal para ATM?

 

Muitos sintomas da síndrome da ATM podem responder bem a soluções caseiras ou técnicas de redução de estresse e relaxamento. Os seguintes cuidados podem oferecer algum alívio:

  • Compressas mornas na área da articulação, para relaxar a região;
  • Evitar consumir alimentos duros, que exijam uma mastigação maior;
  • Evitar chicletes;
  • Fazer uma massagem ou auto alongamento suave dos músculos da mandíbula e pescoço (um fisioterapeuta ou profissional especializado pode recomendar as técnicas mais adequadas);
  • Exercícios de relaxamento, respiração e gerenciamento de estresse e redução.

Quando soluções como estas não são eficazes, é preciso consultar um especialista e verificar o tratamento ideal para ATM.

Especialmente quando lembramos que esses tipos de tratamentos não irão curar a ATM, embora possam minimizar o desconforto.

 

Quando a cirurgia é indicada

 

Quando falamos sobre o tratamento ideal para ATM, a cirurgia costuma ser colocada como o último recurso – isso após tentar vários outros tratamentos não invasivos.

Em casos extremos, a cirurgia ortognática pode ser necessária. Como em tudo que envolve saúde e qualidade de vida, é fundamental pesquisar todas as opções e entender a fundo os distúrbios da ATM antes de se comprometer com qualquer tratamento mais agressivo.

 

Luz no fim do túnel

 

Como você pode ver, existem formas de amenizar ou até de controlar todo o desconforto causado pela ATM – e a cirurgia é apenas um dos diversos recursos disponíveis.

Para se certificar sobre o tratamento mais indicado, é preciso encontrar o profissional certo. Só ele pode avaliar seu caso e encontrar as melhores soluções.

 

Para saber mais sobre o tratamento ideal para ATM no seu caso, é importante agendar uma consulta com um especialista. Clique aqui e fale com um especialista da Oral Face Care! 

 

Você tem assimetria facial e quer saber se a cirurgia ortognática pode corrigir esse problema? Baixe agora o e-book “Cirurgia Ortognática: identifique se você precisa desse procedimento“!